1) Sobre o uso de cookies:

Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo e melhorar a experiência de navegação. Ao navegar nos painéis de Inteligência da Apex-Brasil, você concorda com o uso de cookies para coletar informações como Tipo de Público, CNPJ, Nome e E-mail.


2) Acerca dos resultados apresentados nos Painéis de Inteligência, é importante destacar que:
2.1 Mapa Estratégico de Mercados e Oportunidades Comerciais para as Exportações Brasileiras

  • a) O Mapa Estratégico de Mercados e Oportunidades Comerciais para as Exportações Brasileiras se destina a apoiar as empresas brasileiras no mapeamento de mercados prioritários e na diversificação de destinos e de produtos exportados.

  • b) Criada em 2015, essa ferramenta habilita o usuário a consultar as exportações e oportunidades por país-alvo, em que são apresentados os produtos ou setores de produtos e respectivas estratégias de atuação em cada um desses mercados. A grande inovação de 2019 é a pesquisa por produto, que permite a consulta pelo SH6 (seis primeiros dígitos da NCM) de cada empresa, seja pelo código ou por palavra chave.

  • c) Para a elaboração do mapa, foi utilizada metodologia 100% desenvolvida pela Gerência de Inteligência de Mercado da Apex-Brasil. São analisados mais de 100 países considerados estratégicos para a atuação comercial brasileira que foram destino de aproximadamente 95% das exportações brasileiras para o mundo em 2018.

  • d) A metodologia utilizada para identificar as oportunidades comerciais para as exportações brasileiras toma por base os dados quantitativos de comércio exterior e tem por objetivo apresentar um panorama do posicionamento brasileiro por produtos e por setores nos diversos estados. Seus resultados devem ser vistos como um ponto de partida para a elaboração da estratégia internacional de empresas e setores produtivos brasileiros. Recomenda-se análise posterior mais detalhada sobre o mercado de interesse, para o melhor entendimento de suas especificidades e de possíveis barreiras comerciais.

  • e) A metodologia não tem caráter preditivo. Os dados de comércio impõem, em certa medida, um caráter retrospectivo à metodologia; ao mesmo tempo, é importante registrar que os fluxos globais de comércio e as relações comerciais entre países mudam muito gradualmente, respeitando tendências de longo prazo que se ancoram em decisões de política comercial tomadas anteriormente; por fim, a metodologia utilizada, ao dar relevância às taxas de crescimento (dinamismo) do comércio no cômputo das oportunidades comerciais, capta movimentos de médio prazo nos fluxos de bens e serviços.

  • f) Destaca-se que esse Mapa foi elaborado como uma visão geral dos mercados. Não se pretende fazer uma cobertura exaustiva sobre o tópico. As informações contidas na ferramenta estão disponíveis sob a condição de entendimento de que a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos não está fornecendo aconselhamento profissional.

  • g) Ressalta-se que o conteúdo desta publicação é meramente informativo e a Agência não se responsabiliza pelas tomadas de decisão a partir desses dados ou por eventuais erros e omissões do Mapa.

  • h) Os dados de comércio utilizados para a elaboração do mapa são de propriedade da United Nations Comtrade Database, cedidos para uso da Apex-Brasil neste e em outros produtos. A extração dos dados disponíveis na ferramenta para qualquer uso, comercial ou não, que não os mencionados neste documento é terminantemente proibida.

É uma ferramenta que se destina a apoiar as empresas brasileiras no mapeamento de mercados prioritários e na diversificação de destinos e de produtos exportados, desenvolvido com metodologia da Apex-Brasil, a qual possibilita a identificação de novas oportunidades para produtos e estratégias de mercado para empresas brasileiras, de acordo com dados de comércio internacional.

Qualquer empresa brasileira, mediante o registro no formulário de cadastro.

  1. Acesse o site https://paineisdeinteligencia.apexbrasil.com.br/mapa-de-oportunidades.html


  2. Ao selecionar “Por Produto”, digite o nome, ou código SH6, ou os seis primeiros dígitos do NCM do produto que deseja pesquisar (SH6 é o Sistema Harmonizado de Designação e Codificação de Mercadoria enquanto que NCM corresponde a Nomenclatura Comum do Mercosul). No exemplo abaixo, foi usada a palavra “carne” e os códigos de produtos que aparecem podem ser selecionados para exibição no mapa. Dica: Se você sabe o código do seu produto, pode digitá-lo diretamente.


  3. Depois de escolher o produto, clique em “Exibir Mapa”. Veja no exemplo a seguir as informações apresentadas:


  4. Também é possível apontar o mouse sobre o país desejado, e visualizar as informações relacionadas:


  5. Também é possível clicar em “Exibir Dados”, para exibir informações mais detalhadas:

O Mapa contém informações somente para os produtos que, segundo a metodologia empregada para a classificação dos mercados, obtiveram classificação entre Abertura, Manutenção, Consolidação, Recuperação (em declínio) ou Recuperação (em risco). Os cálculos são baseados em dados de comércio internacional de produtos obtidos na United Nations Comtrade Database.

Todos os produtos que o Brasil exportou para o mercado de forma consistente no período analisado, e com participação média mínima de 1% são classificados em uma de quatro categorias: Manutenção, Consolidação, Recuperação (em declínio) e Recuperação (em risco). Já para produtos que o Brasil não exportou consistentemente, ou exportou em volumes muito pequenos (com participação média no período inferior a 1%), a Metodologia filtra as oportunidades de Abertura. Nesses casos, produtos em que o Brasil não é competitivo internacionalmente ou para os quais a demanda do mercado mostra-se desfavorável são excluídos da análise.

Sim, mas é necessário alterar o tipo de visualização do mapa, clicando em “Por Setor”.

  1. Após selecionar “Por Setor”, informe o setor e o “Subsetor” desejado:


  2. Clique em “Exibir Mapa” e verifique as informações apresentadas na tela, conforme exemplo a seguir:

O Mapa Estratégico de Mercados e Oportunidades Comerciais permite conhecer o posicionamento brasileiro por mercado de forma agregada. Para uma empresa específica, como essa informação será utilizada depende de seu grau de maturidade em exportações, de seus objetivos, e de sua disponibilidade de recursos para investir no processo de exportação/ internacionalização. Assim, o Mapa não se propõe trazer respostas definitivas para as empresas, mas antes contribuir em seu processo de tomada de decisão. Uma vez que determinado mercado desperte o interesse da empresa a partir das informações aqui apresentadas, é importante buscar informações adicionais, como perspectivas macroeconômicas, características do mercado, preferências, possíveis barreiras, entre outras.

Como sugestão às empresas iniciantes, analisem com mais dedicação os países que, para seu produto ou subsetor, se encaixam nas categorias de “Manutenção” ou “Consolidação”. Nesses casos, as exportações brasileiras já estão se inserindo nos mercados-alvo e apresentam dinamismo em linha ou acima dos concorrentes. Isso significa que outras empresas brasileiras já desbravam o mercado e, nesse sentido, muitos dos importadores podem possuir conhecimento e noção da oferta brasileira, o que facilita a inserção de empresas iniciantes. Para os mercados nas categorias de “Recuperação (em declínio)” e Recuperação (em risco) também podem existir oportunidades de negócios para empresas iniciantes, contudo as exportações brasileiras apresentam um dinamismo menor em relação à concorrência de outros países, o que pode estar vinculado a diferenciais de competitividade, aspectos tarifários e não-tarifários. Por outro lado, a categoria de “Abertura”, em linhas gerais, é mais indicada para empresas com alguma maturidade exportadora, pois são mercados que podem demandar investimentos maiores, dado o desconhecimento do mercado sobre a oferta brasileira (além do desconhecimento de empresas brasileiras sobre o mercado).

Veja as classificações apresentadas no mapa:

Abertura:
  • Subsetores ou produtos que o Brasil ainda não exporta ou exporta muito pouco para o mercado, ou que ainda exporta de forma inconsistente, com interrupções nas exportações ao longo do período analisado. Nesse caso, filtram-se aqueles em que:

  • - O Brasil é competitivo mundialmente nas exportações do item selecionado;
  • - As importações do País selecionado para esse subsetor ou produto estejam crescendo.

  • A conjunção desses requisitos indica que há chances para as exportações brasileiras, mas elas precisam ser trabalhadas, numa estratégia de abertura do mercado.
Consolidação:
  • Subsetores ou produtos que o Brasil já exporta para o país selecionado, mas sua participação não é alta. Ademais, as exportações brasileiras no mínimo acompanham, ou até superam, o ritmo do crescimento das exportações dos concorrentes para o país.
  • Isso indica um cenário favorável para a expansão da presença no mercado, sugerindo uma estratégia de consolidação de mercado.
Manutenção:
  • Subsetores ou produtos em que as exportações brasileiras para o país selecionado já alcançam alta participação (acima de 30% para subsetor ou acima de 10% para produto). Ao mesmo tempo, as exportações brasileiras no mínimo acompanham, ou até superam, o crescimento das exportações dos concorrentes para o país. A estratégia de atuação neste caso é a de manutenção do espaço já conquistado.
Recuperação (em declínio):
  • Subsetores ou produtos que o Brasil já exporta para o país selecionado, mas sua participação não é alta. Por outro lado, as exportações brasileiras não acompanham o ritmo do crescimento das exportações dos concorrentes para o país. O esforço dos exportadores brasileiros deve ser para retomar ou diminuir a velocidade com que o Brasil perde participação para seus concorrentes.
Recuperação (em risco):
  • Subsetores ou produtos em que as exportações brasileiras para o país selecionado já alcançam alta participação (acima de 30% para subsetor ou acima de 10% para produto). Porém, as exportações brasileiras não acompanham o ritmo do crescimento das exportações dos concorrentes para o país selecionado. O esforço dos exportadores brasileiros deve ser para retomar ou diminuir a velocidade com que o Brasil perde participação para seus concorrentes.

A lista atual contém 101 países, atualizada em março de 2020.

  1. África do Sul
  2. Alemanha
  3. Angola
  4. Arábia Saudita
  5. Argélia
  6. Argentina
  7. Austrália
  8. Áustria
  9. Azerbaijão
  10. Bangladesh
  11. Barein
  12. Belarus
  13. Bélgica
  14. Bolívia
  15. Bulgária
  16. Cabo Verde
  17. Canadá
  18. Catar
  19. Cazaquistão
  20. Chile
  21. China
  22. Colômbia
  23. Coreia do Sul
  24. Costa do Marfim
  25. Costa Rica
  26. Croácia
  27. Dinamarca
  28. Egito
  29. El Salvador
  30. Emirados Árabes Unidos
  31. Equador
  32. Eslováquia
  33. Eslovênia
  34. Espanha
  35. Estados Unidos
  36. Etiópia
  37. Filipinas
  38. Finlândia
  39. França
  40. Gana
  41. Grécia
  42. Guatemala
  43. Guiana
  44. Guiné
  45. Guiné-Bissau
  46. Haiti
  47. Honduras
  48. Hong Kong
  49. Hungria
  50. Índia
  51. Indonésia
  52. Iraque
  53. Irlanda
  54. Israel
  55. Itália
  56. Jamaica
  57. Japão
  58. Jordânia
  59. Kuwait
  60. Líbano
  61. Líbia
  62. Malásia
  63. Marrocos
  64. México
  65. Mianmar
  66. Moçambique
  67. Nicarágua
  68. Nigéria
  69. Noruega
  70. Nova Zelândia
  71. Omã
  72. Países Baixos
  73. Panamá
  74. Paquistão
  75. Paraguai
  76. Peru
  77. Polônia
  78. Portugal
  79. Quênia
  80. Reino Unido
  81. República Dominicana
  82. República Tcheca
  83. Romênia
  84. Rússia
  85. Senegal
  86. Sérvia
  87. Singapura
  88. Síria
  89. Sri Lanka
  90. Suécia
  91. Suíça
  92. Suriname
  93. Tailândia
  94. Namíbia
  95. Trinidad e Tobago
  96. Tunísia
  97. Turquia
  98. Ucrânia
  99. Uruguai
  100. Vietnã
  101. Zâmbia

 +55 61 2027-0202

SAUN, Quadra 05, Lote C, Torre B
Centro Empresarial CNC - Asa Norte
Brasília - DF - CEP 70040-250

Apex Brasil - Logo

© Todos os Direitos Reservados - Apex-Brasil